Diplomata português considera que Angola deu exemplo de democracia

O antigo embaixador português, António Martins da Cruz disse hoje, em Luanda, que Angola deu um grande exemplo de democracia à África e ao mundo com as eleições de 23 de Agosto.

Ex-chefe da diplomacia portuguesa pede “bom senso” no processo a vice-PR angolano

Ex-chefe da diplomacia portuguesa pede “bom senso” no processo a vice-PR angolano

Ao falar à Radio Nacional de Angola (RNA), momentos antes da cerimónia de investidura do novo Presidente da República, João Lourenço, o antigo ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal considerou que, com a cerimónia de investidura, abre-se um novo ciclo em Angola.

Como especialista em relações internacionais, acredita que a transição está a ser “bem conseguida” e tem sido feita com todo o cuidado, lembrando que o executivo tem uma grande experiência, sem esquecer os cargos políticos que o novo presidente já desempenhou.

 

Acredita que o novo Executivo saberá continuar no rumo do progresso, do desenvolvimento e da estabilidade política, que marcaram o Governo anterior.

Consultor internacional, antigo ministro dos Negócios Estrangeiros e ex-embaixador de Portugal na NATO, António Martins da Cruz participou nas eleições de Angola, como observador.

João Lourenço é o terceiro presidente da República de Angola, que alcançou a independência em 11 de Novembro de 1975.

Sucede José Eduardo dos Santos, que assumiu a liderança do país, em 1979, após a morte do primeiro presidente da República, António Agostinho Neto (1975-1979).


Angop

Angop